segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Quem disse que a mulher podia ser livre?

Em todo o mundo se fala e se discute os direitos e os deveres das mulheres. Mas será que esta discussão é merecida? Os abusos constantes à imagem da mulher nunca pararam mas sempre evoluíram. Hoje em dia é comum ouvir dizer-se que as mulheres europeias são livres e independentes. Mas qual é o custo dessa independência? Viver a correr entre o trabalho e casa, num rodopio contstante entre o manter a linha e estar permanentemente bem disposto mesmo quando o maior desejo de uma mulher é simplesmente poder descansar e estar sozinha? A jaula das roupas e da aparência perfeita mata alegria de milhares de mulheres por todo o mundo, como se por algum motivo a mulher moderna tivesse de ser aquela máquina sexual, trabalhadora, limpadora de casas e tratadora de crianças...esposa, amante, profissional, investigadora e psicóloga do namorado, marido, amante, filhos, amigos, amigas...Onde começa e acaba esta liberdade?

Sem comentários:

Enviar um comentário