quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

" O preço da gasolina a subir e ninguém se queixa"

Escrevo este artigo porque a publicidade não me paga.
Escrevo este artigo porque os poucos jornais em Portugal não ousam escrever este facto que é também um alerta para dizer que a comunicaÇão social há muito que não é livre. Escrevo este artigo porque me quero queixar, quero dizer em nome de milhões de portugueses que estou cansada desses salários de miséria que o país onde fui criada me oferece.
Quero dizer ainda neste blog anónimo e infundado que mais vale andar a pé ou de bicicleta como fazem na Bélgica do que pagar portagens que nunca terminam, pagar esses impostos que nunca são fundamentados . Quero dizer que estou cansada de ser roubada, de pagar mais do que posso por uma gota de gasolina ou até para os 5% de Iva que nunca sei para que servem, ou dos produtos de luxo como cds de música tão aclamados pelo governo. Quero escrever que não aguento mais esta sociedade machista e patética que vive ainda das memórias de Salazar e que o meu lugar não é atrás de um balcão mas à frente de um teclado.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

A mulher: ameaça desde tempos imemoriais

Desde tempos imemoriais que furacões, tempestades e maldiÇões têm nome no feminino.
Eva a mãe de todos os pecadores por querer saber mais, deve ser a personagem que mais tem esta fama e a que melhor personifica a ideia "de como as mulheres são criaturas más que seduzem os homens para a sua perdição."
Esta ideia biblíca e absurda poderia afinal ser baseada na certeza que os homens são afinal uns cobardes por não aceitarem que talvez as mulheres tenham esse poder natural de gerar vida, de seduzir, de serem criaturas pensantes e emocionalmente inteligentes. No fim é esta a verdade: o outro, o homem não aceita a desigualdade da mulher não aceita nem os seus defeitos nem as suas qualidades e a razão não poderia ser mais primitiva:MEDO!